Mulher /

Quarta-feira, 16 de Maio de 2018, 08h:14

A | A | A

30 dias de sexo: 16ª posição sexual mostra que elas também podem ficar por cima

Não importa o tempo que você tem de relacionamento com o seu parceiro, ou se ele é só um companheiro de sexo casual, nunca é cedo nem tarde demais...


Imagem de Capa

Não importa o tempo que você tem de relacionamento com o seu parceiro, ou se ele é só um companheiro de sexo casual, nunca é cedo nem tarde demais para inovar na cama. Surpreendê-lo com uma brincadeira nova, uma lingerie diferente ou mesmo testando novas posições promete aumentar a intimidade entre vocês e melhorar o sexo . Foi pensando nisso que internautas criaram o desafio dos 30 dias de sexo: fazer sexo durante 30 dias seguidos sempre experimentando uma posição sexual diferente.

Leia também: Gosta de ficar por cima? 5 passos para deixar essa posição sexual ainda melhor

A décima sexta posição sexual é para as mulheres que gostam de ficar por cima
shutterstock
A décima sexta posição sexual é para as mulheres que gostam de ficar por cima


E não se preocupe se você não sabe por onde começar, pois o Delas entrou na brincadeira para sugerir uma posição sexual nova ao longo de todos os dias do desafio. Nós também revelamos para quem ela é boa e como você pode incrementá-la para ter a experiência mais prazerosa possível.

Lembrando que o desafio é seu para realizar como quiser, aceitando ou não nossas sugestões, ou mesmo executando-as do seu jeito, sempre com proteção, respeito e consentimento. Confira nossa lista completa de posições até agora e fique ligado nas dicas dos próximos dias.

Clique aqui para ver todas as posições listadas até agora

16º dia - “Tapinha de amor”

Em
Renato Munhoz (Arte iG)
Em "tapinha de amor" a mulher fica deitada por cima do parceiro controlando o ritmo da penetração


A posição é praticamente um “papai e mamãe”, só que invertido. Quem vai por cima é ela, que se posiciona deitada sobre o parceiro para comandar o ritmo da penetração se esfregando no corpo dele, enquanto ele auxilia levemente a movimentação da parceira segurando nos quadris ou bumbum dela.

Essa posição é para mostrar que as mulheres também podem ficar por cima sem ser de joelhos - e isso pode ser muito gostoso para o casal.

Para quem ela é boa?

Tanto o homem quanto a mulher podem se beneficiar da posição. Para eles, a grande vantagem é o conforto de ficar deitado e se deixar levar pelo ritmo da parceira, que irá comandar o ato.

Leia também: Papai-e-mamãe: como deixar a posição clássica ainda melhor

Para elas, pode ser ainda melhor. Muitas mulheres não gostam de uma penetração muito profunda, pois pode machucar, e ainda têm dificuldades de atingir o orgasmo somente dessa maneira. Nesse caso a “tapinha de amor” é ideal, pois, graças à posição dos corpos, ela não permite algo muito intenso e agressivo. Além disso, ao se movimentar, a mulher se esfrega no corpo do parceiro, o que leva ao estímulo simultâneo do clitóris durante o ato.

Estímulo extra

Para uma relação sexual mais prazerosa, é sempre importante caprichar nas preliminares - a posição sexual de hoje pode te ajudar nisso. Antes de partir para os finalmentes, aproveite que estará por cima do parceiro para roçar o membro dele com o seu corpo. Além de estimular o seu clitóris, a ação também funcionará como uma espécie de masturbação para ele.

Leia também: 10 posições sexuais que estimulam o clitóris

Já a partir desse momento, vale encorajar o parceiro abusar das carícias pelo corpo. Ele estará com as mãos livres e poderá usá-las para estimular zonas erógenas da mulher, como as costas, quadril, bumbum e laterais da barriga. Ele também pode apostar em beijos quentes, principalmente na região do colo e pescoço, que você pode retribuir.

E que tal seguir a dica do nome da posição sexual e testar alguns “tapinhas de amor”? Pode ser uma forma interessante de apimentar o sexo, principalmente para aquelas pessoas que não curtem BDSM, mas querem tentar algo mais ousado.

Leia também: Sexo na gravidez é saudável e não machuca o bebê

Tem dúvidas sobre sexo, sexualidade ou alguma posição sexual  ? Entre em contato conosco pelo sexo@igcorp.com.br e nós trazemos um especialista para respondê-la com sigilo total!

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas

21/05 - Na noite do último sábado, 19, os holofotes estavam voltados para o casal Rosi e Moacir Quaini que celebrou 30 anos de união com pomposa festa, no centro de eventos Primacredi. A romântica história de amor que teve inicio em 1988, na Catedral do Divino Espirito Santo, em Cruz Alta- RS, foi reafirmada, dessa fez com a presença dos frutos da união, os filhos Leonardo e Letícia Quaini. Há cerca de aproximadamente um ano juntamente com a cerimonialista Sibeli Salvatori os noivos começaram a organizar a noite que será eternizada para sempre. Profissionais de mão cheia foram convocados para a suntuosa comemoração. A décor Silvânia Costa traduziu toda a magnitude da celebração nos detalhes da imponente decoração em tons de branco, verde e champanhe. O buffet foi assinado pela requisitada Mirian Avila, e o repertório musical ficou por conta da banda Comunicasom que animou os convidados até altas horas da matina. Os filhos Letícia e Leonardo não conteram as lágrimas ao proferirem homenagem aos pais expressando todo amor, carinho e gratidão ao voltarem ao tempo e relembrar, como a união pautada no amor e cumplicidade vence os desafios do tempo. A bênção de renovação dos votos de amor e fidelidade foi ministrada pelo frei Constantino e testemunhada por em torno de 250 convidados que celebraram o momento ímpar com a família que esbanjou felicidade do começo ao fim da noite. As fotos oficiais foram registradas pelas criteriosas lentes do cuidadoso e atento fotógrafo Marcello Holanda. Nossa coluna hoje é exclusiva em homenagem a badalada Bodas de pérola e destaca momentos de emoção dos queridos Rosi e Moacir Quaini que distribuíram abraços e sorrisos durante toda a comemoração. Confiram!

Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.