Esportes /

Quarta-feira, 16 de Maio de 2018, 00h:39

A | A | A

"Raio atingiu o mesmo lugar duas vezes", diz Belfort após nocaute de Machida

Vitor Belfort encerrou sua carreira no UFC no último sábado, no Rio de Janeiro, com uma derrota para Lyoto Machida por nocaute. O chute frontal...


Imagem de Capa

Vitor Belfort encerrou sua carreira no UFC no último sábado, no Rio de Janeiro, com uma derrota para Lyoto Machida por nocaute. O chute frontal no queixo acertado pelo 'Dragão' no 'Fenômeno' lembrou o que Anderson Silva deu, em 2011. E, mesmo tendo perdido as duas lutas, Belfort reagiu bem com coincidência trágica.

Leia também: Guarda-costas de Floyd Mayweather sofre tentativa de homicídio, diz polícia

Reprodução
"Quem disse que um raio não atinge o mesmo lugar duas vezes...", disse Belfort sobre nocaute de Lyoto

"Quem disse que um raio não atinge o mesmo lugar duas vezes...", escreveu Belfort em uma postagem em seu Instagram de uma videomontagem com os dois golpes. Ele ainda completou dizendo que tem muito respeito com Machida. O carioca, que hoje mora na Flórida, recebeu ainda uma homenagem de Jon Jones, um dos maiores lutadores da história.

Leia também: Lutador cospe chiclete em criança e apanha do pai dela; veja o vídeo da confusão

Carreira

A última luta da carreira vitoriosa de Vitor Belfort, com 41 anos, foi no UFC 224, contra Lyoto Machida. Ao todo, foram 26 vitórias e 15 derrotas no cartel do UFC. Nos seus últimos sete combates, venceu apenas dias lutas - perdeu outras quatro e uma ficou sem resultado.

Leia também: Boxeador amigo de Mayweather é acusado de assédio sexual em shopping

Belfort chegou a ser campeão meio-pesado do UFC, em 2004, ao derrotar Randy Couture. Além do UFC, o experiente lutador participou também do Pride, Cage Rage, Strikeforce e Affliction. Ele é faixa preta em jiu jitsu, judô e faixa roxa em caratê shotokan.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas

21/05 - Na noite do último sábado, 19, os holofotes estavam voltados para o casal Rosi e Moacir Quaini que celebrou 30 anos de união com pomposa festa, no centro de eventos Primacredi. A romântica história de amor que teve inicio em 1988, na Catedral do Divino Espirito Santo, em Cruz Alta- RS, foi reafirmada, dessa fez com a presença dos frutos da união, os filhos Leonardo e Letícia Quaini. Há cerca de aproximadamente um ano juntamente com a cerimonialista Sibeli Salvatori os noivos começaram a organizar a noite que será eternizada para sempre. Profissionais de mão cheia foram convocados para a suntuosa comemoração. A décor Silvânia Costa traduziu toda a magnitude da celebração nos detalhes da imponente decoração em tons de branco, verde e champanhe. O buffet foi assinado pela requisitada Mirian Avila, e o repertório musical ficou por conta da banda Comunicasom que animou os convidados até altas horas da matina. Os filhos Letícia e Leonardo não conteram as lágrimas ao proferirem homenagem aos pais expressando todo amor, carinho e gratidão ao voltarem ao tempo e relembrar, como a união pautada no amor e cumplicidade vence os desafios do tempo. A bênção de renovação dos votos de amor e fidelidade foi ministrada pelo frei Constantino e testemunhada por em torno de 250 convidados que celebraram o momento ímpar com a família que esbanjou felicidade do começo ao fim da noite. As fotos oficiais foram registradas pelas criteriosas lentes do cuidadoso e atento fotógrafo Marcello Holanda. Nossa coluna hoje é exclusiva em homenagem a badalada Bodas de pérola e destaca momentos de emoção dos queridos Rosi e Moacir Quaini que distribuíram abraços e sorrisos durante toda a comemoração. Confiram!

Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.