INFRAESTRUTURA /

Quinta-feira, 18 de Outubro de 2018, 14h:52

A | A | A

Relatório da CNT comprova realidade vista nas rodovias da região

Município já tentou fazer sua parte, mas se sente de mãos atadas.


Imagem de Capa
Paulo Pietro

A 22º pesquisa da Confederação Nacional do Transporte apontou que em toda extensão das rodovias avaliadas entre 2017 e 2018 em Mato Grosso, apenas 7,7% (372 quilômetros) foram considerados ótimos para trafegar. Outros 32,8% (1.578 km) em bom estado, 45,2% (2.171 km) regular, 8,4%, (406 km) ruim e 5,9% (283 km) em péssima qualidade. A CNT também fez a classificação das rodovias federais com as estaduais.

Consta no levantamento que 49,9% da extensão das rodovias federais está regular.  Na sequência da avaliação, 36,1% do trecho tem condições insatisfatórias. Outros 9,1% estão ótimas. Por outro lado, no gráfico mostra que as rodovias de responsabilidade do governo do Estado, a classificação péssima chegou aos 32,3%. 17,3% das rodovias foram avaliadas com boas condições. Regular 23,5% e ruim 25,5%. Apenas 1,4% está teve ótima classificação.

Campo Verde representa bem esta realidade, a BR-070, rodovia federal que cruza o município, apesar de não ter 100% nos trechos urbanos, desde que passou pela última reforma geral, é uma rodovia ótima, bem sinalizada e que agrada a todos os motoristas levando em consideração que neste trecho não trata de rodovia pedágiada. As outras duas estaduais, tanto a MT-140 (trecho até o Gardez) quanto a MT-344, são rodovias que estão entre ruins e péssimas.     

Na avaliação geral, a malha pavimentada brasileira continua em condições insatisfatórias, ainda que tenha apresentado uma pequena melhora entre 2017 e 2018. De acordo com o levantamento, 57% dos trechos avaliados apresentaram estado geral com classificação regular, ruim ou péssima. Em 2017, o percentual com algum problema foi de 61,8%. No total, a CNT pesquisou 107.161 km, o que corresponde a toda a malha federal pavimentada e aos principais trechos estaduais, também pavimentados.

O estudo é um instrumento de consulta para todos os caminhoneiros autônomos e demais transportadores de todo o país. Os dados podem subsidiar políticas setoriais de transporte, projetos privados, programas governamentais e atividades de ensino e pesquisa para o desenvolvimento do transporte rodoviário de cargas e de passageiros.

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) autorizou reajuste na tarifa de pedágio da BR-163, em Mato Grosso, em 2,18%. A medida entrou em vigor nesta quinta-feira (18). A decisão foi publicada no Diário Oficial da União de ontem. São acrescidos 10 centavos por eixo e as novas tarifas variam de R$ 3,80 a R$ 7, de acordo com a área de abrangência. Em Sorriso o pedágio passará para R$ 7; Itiquira R$ 4,50; Rondonópolis R$ 5,10; Campo Verde/Santo Antônio do Leverger R$ 4,10; Cuiabá/Santo Antônio do Leverger R$ 4,10; Acorizal/Jangada R$ 5,50; Diamantino R$ 4,60; Nova Mutum R$ 3,80 e Lucas do Rio Verde de R$ 4,90.

O percentual ficou abaixo do Índice de Preços ao Consumidor (IPCA) registrado no último ano, que foi de 4,48%. A definição de reajuste é atribuição do governo federal. O cálculo realizado pela ANTT para revisão tarifária tem como base o índice da inflação do período (IPCA), a inclusão ou exclusão de obrigações a serem cumpridas pela concessionária e o cumprimento do contrato assinado entre o governo federal e a concessionária que administra a rodovia. Com relação ao IPCA, o período considerado para estudo foi de julho de 2017 a julho deste ano.

 

MUNICÍPIO TENTA FAZER SUA PARTE

Observando a necessidade da população, a Prefeitura de Campo Verde já se prontificou e até mesmo realizou algumas reformas com recursos próprios nas rodovias estaduais que dão saída à safra e a população do município.

Porém, a contrapartida sempre demorada e burocrática do estado, muitas vezes até impede que o município realize algo para ajudar neste sentido. Devido às chuvas a situação da MT-344 que liga Campo Verde a Dom Aquino, em alguns trechos é extremamente crítica.

O secretário de obras, Fabiano Teruel, nos disse que “a respeito da MT-344, nós entramos em contato com a SINFRA, mandamos um ofício pedindo o material para realizarmos o tapa buracos, já que a população vem nos cobrando. O que voltou para nós foi um comunicado dizendo que como existe uma empresa nesse local que tem a concessão da construção e manutenção da rodovia, eles não poderiam nos ceder o material, pois tem esse impedimento. A população nos cobra na rua, tentamos fazer o trabalho, o prefeito Fábio sempre pede para que a secretária ajude neste sentido, mas neste caso específico estamos de mãos atadas, pois já existe uma empresa para fazer isso”.

Vale ressaltar que a obra na MT-344 deveria ser iniciada no dia 21/08/17, após inaugurar o trecho entre Jaciara e Dom Aquino, as obras tiveram início, mas não continuidade e até hoje muitos quilômetros ainda faltam ser reconstruídos.

Há um mês o secretário de Estado de Infraestrutura de Mato Grosso, Marcelo Duarte, anunciou que Governo Estadual vai investir R$ 13 milhões na recuperação da MT-140.

As obras, segundo ele, já foram licitadas e contemplarão o trecho de 45 quilômetros entre Campo Verde e a comunidade do Limeira. “É uma restauração funcional da rodovia. Um projeto que foi feito por nós, pensado, estudado e que hoje licitamos. É mais um presente que estamos dando para Campo Verde”, frisou.

De acordo com Marcelo Duarte, as obras serão contratadas este ano, com a execução ficando para 2019.    

Na ocasião Marcelo ainda confirmou a intenção do Governo Estadual de pavimentar os 15 quilômetros da MT-140 que liga as BR´s-070 e 364, trecho conhecido como “Desvio da Olvebra”.

De acordo com Marcelo Duarte, a proposta é fazer uma Parceria Público Privado, envolvendo o Governo Estadual, a Prefeitura de Campo Verde e os Produtores Rurais. Segundo ele, o projeto da obra já está pronto.

Os custos da pavimentação estão orçados em R$ 1 milhão por quilômetro, o que resultaria num investimento de R$ 15 milhões. Porém, Duarte ressaltou que com a PPP esse valor pode ser reduzido. “Dá para fazer pela metade”, garantiu.

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Campo Verde

HMCJ comemora aquisição de R$ 60 mil em mobiliário

Na cerimônia de entrega, as autoridades locais falaram sobre mais esse investimento na saúde do município

Câmara se prepara para novas eleições

Vereador Cabo Solivan, realiza protocolo com oficio que confirma sua intenção de se tornar o novo presidente da casa para próximo biênio.

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.