Economia /

Quarta-feira, 10 de Janeiro de 2018, 08h:36

A | A | A

Por que o gás de cozinha é tão caro em CV

Nossa reportagem foi em busca de respostas para os leitores.


Imagem de Capa
Paulo Pietro

Muitas pessoas perguntam por que o gás é tão caro em Campo Verde e na região, mas a resposta nunca é tão simples como imaginamos, nossa reportagem realizou pesquisa em várias cidades, entrevistou proprietários de revendas e comerciantes de gás para tentar descobrir os reais motivos de pagar tão caro em um botijão de gás.

 

Os entrevistados que preferiram não se identificar, relataram que para obter um lucro maior tem que achar um bom negócio na compra do gás primeiramente, que nem sempre é fácil.

 

Nessa pesquisa nos baseamos em uma compra de um único botijão de gás, como a maioria das famílias realiza, muitas revendas pesquisadas variavam em até 15% dependendo da quantidade que pretendíamos comprar por mês.

 

O fator que eleva o preço na nossa região e faz parecer uma grande disparidade se comprarmos com a região sul do pais é realmente o frete, para chegar em Mato Grosso os botijões são transportados essencialmente por caminhões, um transporte caro.

 

Mas outro fator que também descobrimos é o “custo MT”, o comerciante local, principalmente as grandes revendas, se acostumaram a obter um lucros que podem chegar a casa dos 50% em alguns casos, elevando o preço do produto em todo o município.

 

 “Existem algumas reuniões que são realizadas entre os revendedores, não é uma forma de imposição dos preços, um cartel, mas eles passam a visão deles de mercado e isso acaba virando regra, quando tem aumentos de R$ 1,40 por exemplo, eles repassam ao consumidor R$ 10,00. Quem é pequeno acaba tendo um lucro menor na casa dos 30 a 35%, dependo do preço, mas quem compra bastante tem quase R$ 50,00 de lucro por botijão. Acredito que o preço somente não esteja mais caro no município devido a quantidade de pequenas revendas, que cresceram bastante e para conquistar o consumidor brigam por preços menores, fazem promoções etc,” revelou um entrevistado que preferiu não se identificar.

 

Percebemos que em outros estados e cidades devido a competitividade ser maior, a margem de lucro cai significativamente fica entre 15% e 25%, o gás é mais uma forma de agregar outros serviços.

 

Para realizar a pesquisa nós fizemos a cotação de um único botijão de gás em pelo menos 05 revendas em cada cidade, também arredondamos as diferenças de centavos.

 

Londrina-PR preço médio R$ 67,00

São Paulo-SP preço médio R$ 70,00

Rio de Janeiro preço médio R$ 72,00

Cuiabá preço médio R$ 100,00

Primavera do Leste preço médio R$ 95,00

Campo Verde preço médio R$ 110,00                   

 

O que o consumidor pode fazer

 

Segundo a ANP- Agência Nacional de Petróleo, que também rege as regras para o gás GLP, eles não tem o poder de reger o mercado de consumo final, bem como não possuem estrutura para fiscalizar se os preços praticados nas revendas são condizentes com a realidade.

 

Neste caso a única forma de o consumidor se prevenir, é ter argumentos suficientes para justificar uma formação de cartel, ou denunciar os preços abusivos no PROCON.   

 

Segundo a ANP o botijão de gás subiu mais de 20% no ano passado. Ainda de acordo com o órgão, o preço médio do botijão de gás de cozinha teve alta de 21,27% no ano, passando de R$ 55,58 no fim de 2016 para R$ 67,41 na última semana de 2017.

 

O pior é que as altas nos preços devem continuar acontecendo em 2018. Pelo menos essa é a previsão da Agência que não enxerga uma estabilidade em um período curto.

 

Alternativa

 

Uma alternativa que está sendo muito viável pelos consumidores são os fogões, fritadeiras, panelas de pressão, pipoqueiras, fornos, entre dezenas de outros utensílios que utilizam a energia elétrica não o gás como fonte de aquecimento.

 

 

Por outro lado a energia também está cara, porém muitas casas já possuem painéis de energia solar, reduzindo em até 30% (segundo pesquisa publicada no UOL) o consumo da rede, fazendo valer a pena o investimento.      

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Edição impressa
O que você acha que deve ser feito com os carrinhos de lanche em PVA?
Devem ser retirados das avenidas!
Devem permanecer onde estão!
Devem ficar todos na Praça de Eventos!
Devem ser realocados para as praças da cidade!