Saúde /

Quinta-feira, 11 de Outubro de 2018, 15h:34

A | A | A

No Dia das Crianças, pediatra diz que atenção e contato são fundamentais para seu desenvolvimento

"Crianças que brincam com seus pais são muito mais saudáveis e felizes,” reiterou o pediatra Alexandre Valério Mussio.


Imagem de Capa
Paulo Pietro

Nesta sexta-feira (12) se comemora o Dia das Crianças e de Nossa Senhora Aparecida e Campo Verde possui uma das maternidades que mais realizam partos na região.  

O Hospital Coração de Jesus realiza por mês uma média de 60 a 80 partos, números considerados grandes frente à população da cidade, que em consequência tem um grande número de crianças e jovens.

Em homenagem a elas, realizamos uma entrevista com o pediatra e hebiatra Alexandre Valério Mussio, um dos responsáveis por cuidar destes recém-nascidos no HMCJ.

“A taxa de nascimento em Campo Verde, devido ao tamanho do município é bastante significativa, segundo Sociedade Brasileira de Pediatria, é paciente pediátrico pessoas de 0 à 20 anos. Apesar disso, foi estipulado pelos hospitais que atendem pelo SUS, que o atendimento pediátrico vai de 0 à 12 anos de idade, nosso trabalho vai desde o momento em que o obstetra tira o bebê das mães, onde realizamos os primeiros cuidados, os acompanhamentos primeiramente mensalmente, para acompanhar peso e altura, depois a cada seis meses até completar  dois anos, depois no mínimo de uma a duas vezes ao ano, lembrando que consultas de rotinas sem contar as intercorrências, principalmente para acompanhar esse desenvolvimento e orientar os pais, pois sempre existem dúvidas,” explicou o médico pediatra Alexandre.      

Essa fase inicial da vida do ser humano é de extrema importância, por esse motivo deve ser bem acompanhada, hoje estudos apontam que várias patologias em adultos poderiam ter sido evitadas, ou ter o risco diminuído se houvesse um cuidado na infância, adolescência e juventude.

Alexandre citou ainda, que inclusive fatores psicológicos, ou doenças relacionadas a esse aspecto podem ser evitadas, caso o contato com os pais e os cuidados com a criança forem seguidos da melhor maneira possível.

“Hoje a puericultura, por exemplo, é muito importante, estudos mostram que podemos prevenir doenças cardiovasculares como infarto, colesterol, pressão alta, essa fase tem exatamente essa missão, essas doenças começam nem mesmo na infância, mas ainda no ventre das mães. Nós usamos o termo os primeiros mil dias, que compreendem desde o nascimento da criança até que ela complete seus dois anos, como de fundamental no desenvolvimento dessas pessoa,” completou o médico.

Apesar de todos esses cuidados relacionados à saúde serem de extrema importância, outras no trato pessoal são tão importantes quanto, “um problema sério que vemos não somente no hospital, nos nossos consultórios particulares, no posto de saúde, a questão da interação, do carinho. Não deixem seus filhos perderem horas e horas na frente de uma televisão, celular e computador, e que os pais também não façam isso, passem mais tempo juntos, conversem, ensinem, brinquem com seus filhos, senta no chão espalhem os brinquedos, não perca seu tempo com outras coisas que não necessárias para sua vida, com certeza como médico eu afirmo que as crianças que brincam com seus pais são muito mais saudáveis e felizes,” reiterou Alexandre.

 

Quanto ao atendimento   

 

Somente na pediatria, segundo os dados do Hospital Coração de Jesus, aproximadamente 1.700 crianças são atendidas por mês, o que resulta em número aproximado de 20.400 atendimentos ao ano, um número extremamente expressivo, seria como se todas as crianças da cidade e circunvizinhas, estivessem ao menos uma vez no hospital durante o ano.  

Mas na maioria dos casos, segundo os médicos da instituição, o hospital acaba realizando um atendimento primário, que seria sua função dos postos de saúde não urgência e emergência, isso faz com que o atendimento demore e muitas vezes congestione .

“Muitas vezes por desinformação, ou por comodismo, muitos pais e mães acreditam que uma simples febre é motivo para levar o filho ao hospital e não é. Geralmente esses pais possuem a informação e até mesmo a medicação em casa, eles tem que medicar e esperar, se por um acaso tiverem outros sintomas mais graves, ou a febre persistir por mais de 48h, ai sim levar a uma urgência,” finalizou o pediatra.

Outra causa mais grave, que essas sim levam as crianças a urgências e emergências em estado de saúde complicado, são os acidentes, tanto os automobilísticos, causado em batidas e quedas de carro ou moto, quanto os domésticos, que segundo o médico em Campo Verde, que acontecem com maior frequência são as queimaduras.

Em ambos os casos a falta de cuidados, equipamentos corretos em veículos, como as cadeirinhas apropriadas para cada idade, não andar com crianças em motocicletas, são os causadores de maiores acidentes, e sim, as crianças são mais frágeis em situações como esta.

No caso de acidentes domésticos a maioria dos casos de dá por falta de atenção dos responsáveis, que permitem que as crianças se aproximem de fogo, panelas e outros objetos que possam causar queimaduras, cortes e outras situações.

A melhor dica, mais uma vez é o cuidado, a atenção e o tempo maior junto com seus filhos.                 

Dr.Alexandre Valério Mussio

Dr.Alexandre Valério Mussio

 

            

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Campo Verde

HMCJ comemora aquisição de R$ 60 mil em mobiliário

Na cerimônia de entrega, as autoridades locais falaram sobre mais esse investimento na saúde do município

Câmara se prepara para novas eleições

Vereador Cabo Solivan, realiza protocolo com oficio que confirma sua intenção de se tornar o novo presidente da casa para próximo biênio.

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.