CIDADE /

Segunda-feira, 05 de Novembro de 2018, 14h:41

A | A | A

Entulhos se tornam um grande problema em CV

De acordo com a Prefeitura, além da parte que cabe ao Poder Público na destinação dos entulhos, é preciso também uma maior conscientização da população.


Imagem de Capa
Paulo Pietro

Quando falamos sobre a questão do lixo em Campo Verde, nos remetemos a um problema que acreditávamos que teria ficado no passado devido à inauguração do aterro sanitário na cidade.

 

Na verdade esse seria o inicio de uma outra saga, que está trazendo problemas para cidade, mas dessa vez muito devido a irresponsabilidade da população. 

 

Acontece que com o fechamento do lixão, onde eram depositados os detritos do município, pessoas e até mesmo empresas, utilizavam o local para descartar entulhos, moveis velhos, embalagens e outros objetos, passaram a depositar esse material em outras regiões da cidade que não tem essa adequação. 

 

Somente essa semana, dois novos depósitos de entulho e lixo foram alvos de reclamações à prefeitura. Os moradores de uma das regiões nos fundos do Bairro Recanto dos Pássaros, já haviam reclamado sobre o problema há tempos.

 

Mas a prefeitura escreveu em um release enviado por sua assessoria que destinou uma nova área para recebimento do entulho resultante da construção civil, como tijolos e concreto e também galhos e folhas. O local, de acordo com a Secretaria Municipal de Planejamento, fica na área rural, a cerca de 5 quilômetros da região central da cidade.

 

O novo espaço será utilizado única e exclusivamente pelas empresas que atuam no setor de recolhimento de entulho e poda de árvores. Um vigia terá a função de fiscalizar evitar que outros tipos de materiais sejam depositados irregularmente no local, que será totalmente cercado e com controle de acesso. 

 

Até a entrada em funcionamento do aterro sanitário, inaugurado em julho passado, todo o rejeito da construção civil, galhos e folhas de árvores eram depositados no antigo lixão, que foi desativado. 

 

Provisoriamente, a Prefeitura disponibilizou um espaço nos fundos do bairro Recanto dos Pássaros II para que fossem depositados apenas esses tipos de resíduos. No entanto, móveis velhos, material plástico e até lixo acabaram sendo deixados no local, causando incômodo aos moradores. 

 

No novo espaço, de acordo com a Prefeitura, o controle do acesso será mais rigoroso e a empresa que desrespeitar as regras, depositando rejeitos não permitidos, serão notificadas a fazerem a retirada. 

 

De acordo com a Prefeitura, além da parte que cabe ao Poder Público na destinação dos entulhos, é preciso também uma maior conscientização da população, evitando descartar na nova área lixo orgânico, papel, plástico e materiais que podem ser reciclados ou reaproveitados. 

 

Mas enquanto o vigia não havia sido colocado, a população se aproveitou para destinar outros lixos no local, até mesmo lixo orgânico e reciclado. 

 

A secretária de planejamento do município, Simoni Pereira Borges concedeu entrevista a imprensa local e disse que a área atrás do Recando dos Pássaros que estava sendo utilizada para descarte desses materiais, iria passar por uma limpeza e depois uma equipe de reciclagem iria até a região, o que realmente aconteceu, máquinas trabalharam no local e solucionaram o problema parcialmente. 

 

O novo local para o depósito desses entulhos, na zona rural, como indicou o release enviado pela prefeitura mal foi liberado e já haviam sido depositados no local muito lixo, inclusive plásticos, lixo orgânico e outros materiais que não era para estar ali. 

 

Outro problema foi gerado, o local que fica na região atrás da empresa Biocamp, é habitado por cerca de 10 famílias que possuem propriedades rurais, apesar da prefeitura ter seu terreno na região, os moradores também reclamaram da situação. 

 

O secretário de meio ambiente, Gessy Matheus Ventura ficou espantado com a situação quando foi até a região, “tivemos uma reunião na semana passada com as empresas que realizam esse trabalho, que não era mais para depositar esses entulhos na região do Recanto dos Pássaros, pois não era somente entulho que estava sendo jogado, o fato é que nós destinamos essa região para que somente entulho fosse descartado, mais uma vez vemos que não somente entulhos mais outros resíduos sólidos estão parando aqui. Essas empresas teriam que fazer a separação e enviar para os locais corretos, lixo doméstico para o aterro e reciclados na Cootramar (Cooperativa dos Catadores de Campo Verde). O secretário ainda comentou que vai notificar as empresas e caso a situação não se resolva eles podem até ser multados.” 

 

As autoridades ainda pediram para a população que contrata o serviço de caçambas, que também não deposite o lixo domestico e reciclado nesses locais, que também realize a separação devida, pois os caminhões de lixo passam nas casas recolhendo o lixo doméstico e a reciclagem também funciona em Campo Verde, aliás como poucas cidades no pais. 

0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

MAIS Campo Verde

HMCJ comemora aquisição de R$ 60 mil em mobiliário

Na cerimônia de entrega, as autoridades locais falaram sobre mais esse investimento na saúde do município

Câmara se prepara para novas eleições

Vereador Cabo Solivan, realiza protocolo com oficio que confirma sua intenção de se tornar o novo presidente da casa para próximo biênio.

MAIS LIDAS NO CLIQUE F5

MAIS LIDAS MATO GROSSO


Nome ou atividade:

Bairro ou logradouro:

Produto:

Buscar em:

Edição impressa
imagem
os maiores eventos e coberturas
Você é a favor ou contra a revitalização das Avenidas de Primavera?
A favor.
Contra.
Não tenho opinião formada sobre o assunto.