Terça-feira, 28 de Julho de 2015, 10h:28

A | A | A

Por que fazer Psicoterapia?

Por que ir a um psicoterapeuta se você pode conversar com um amigo ou ler um livro de autoajuda?


Imagem de Capa
Sérgio Antonio Costenaro

Muitas pessoas associam a palavra psicoterapia com algo supérfluo ou só para ricos, porque terapia é cara. Acreditam que é para os “fracos” que não conseguem resolver sozinhos seus problemas ou ainda, para quem sofre de alguma psicopatologia ou doença mental muito grave. Outras deixam de procurar um psicoterapeuta por preconceito ou vergonha.

Por que ir a um psicoterapeuta se você pode conversar com um amigo ou ler um livro de autoajuda? Um amigo pode ajudar, mas não é um profissional, não conseguirá ser imparcial e provavelmente não está capacitado para ajudá-lo diante do enorme leque de dificuldades que encontramos durante a vida. Muitos dos problemas com que lidamos na psicoterapia estão fora do alcance da nossa consciência e esses padrões inconscientes influenciam a maneira como agimos e como nos sentimos. A Psicologia fornece ferramentas que acessam e reprocessam esses conteúdos trazendo qualidade de vida.

Em muitos casos, sabemos o que devemos fazer, mas não conseguimos. Isso ocorre porque existe uma diferença entre a compreensão intelectual de uma coisa e a compreensão que vem do insight terapêutico, que ocorre de forma mais ampla do que a compreensão intelectual. As pessoas geralmente evitam procurar ajuda de um psicoterapeuta até que a situação se torne insustentável, ou que apareçam sintomas físicos. A separação entre o corpo e a mente só existe na teoria. Quando a psique está em desarmonia e não cuidamos dela, acabam surgindo sintomas físicos ou doenças psicossomáticas. Esses são os sinais de alerta do corpo, de que algo não vai bem. 


Qual o momento certo para procurar um psicólogo?

É aquele no qual se percebe que pode haver prejuízos em alguma área de sua vida devido a questões internas, emocionais, psicológicas ou comportamentais.


Psicoterapia causa dependência? 

O objetivo final da terapia é justamente a independência e autonomia do cliente. Através das descobertas realizadas durante o tratamento (insights) e do reprocessamento de traumas e conteúdos profundos que impediam uma vida saudável permitirão ao cliente enfrentar os problemas que surgirão no decorrer de sua vida com tranquilidade.


Quanto tempo dura cada sessão? Quanto tempo dura o tratamento?

A sessão costuma ser por volta de 50 minutos, mas cada psicólogo pode fazer o tempo que considerar necessário. O tratamento chega ao fim quando as queixas são sanadas e as mudanças esperadas aconteçam. Não há um tempo predeterminado.


Qual a diferença entre Psicoterapeuta e Psiquiatra?

O psiquiatra é um médico e costuma ter o foco no tratamento medicamentoso. O Psicoterapeuta tem técnicas de tratamento que envolve as questões emocionais, cognitivas e comportamentais. Em muitas situações o tratamento concomitante é muito importante.


Será que meu caso é para ser tratado em psicoterapia ou posso resolver sozinho?

Muitas questões você pode resolver sozinho ou até passar pela vida toda sem resolver. Por exemplo, a timidez. Nada a impede de passar pela vida com esta característica, mas pode recorrer à psicoterapia pode propiciar o acesso a um número muito grande de oportunidades que a timidez impede.


Em quais casos a psicoterapia pode ajudar?

Nas dificuldades emocionais: Crise no casamento, dificuldades em tomar decisões, traumas emocionais, dificuldades em lidar com pessoas, choro fácil, sensibilidades e irritabilidades, mudanças de humor, depressão, dificuldade nos relacionamentos, dificuldade em decidir qual carreira seguir, etc. Nas dificuldades comportamentais: Medo de falar em publico, explosões de raiva, timidez, fobias, síndrome do pânico, compulsão por comida, bebida ou drogas, etc. Nas dificuldades cognitivas: Pensamentos depressivos ou de morte, sensação de estar sendo perseguido, pensamentos repetitivos e angustiantes, ansiedade, etc.


0 Comentário(s)
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!